RADIO CLAMOR URGENTE

  

Principal RADIO PASTOR LOURIVAL PASTOR DARIO BÍBLIA

Dabasan Informática - Tudo para seu micro - Fones: - (65) 98163-0823 - 98409-3647 - 99242-5604 e 99944-3446 - E-mail: dabasan@hotmail.com


   NOMES BÍBLICOS e seus Significados




VIVENDO AS VERDADES DA BÍBLIA

Lição 4 - Sou Nova Criatura

Classe: Discipulando - Ciclo 3
Revista: do Professor
Editora: CPAD

TEXTO BÍBLICO BASE

João 3.1-16
1 - E havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
2 - Este foi ter de noite com Jesus e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és mestre vindo de Deus, porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
3 - Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.
4 - Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer?
5 - Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus.
6 - 0 que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
7 - Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
8 - O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
9 - Nicodemos respondeu e disse-lhe: Como pode ser isso?
10 - Jesus respondeu e disse-lhe: Tu és mestre de Israel e não sabes isso?
11 - Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos etestificamos o que vimos, e não aceitais o nosso testemunho.
12 - Se vos falei de coisas terrestres, e não cres­ tes, como crereis, se vos falar das celestiais?
13 - Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.
14 - E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado;
15 - Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
16 - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
 
MEDITAÇÃO

Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus. (Jo 3.5)

REFLEXÃO BÍBLICA DIÁRIA

   SEGUNDA FEIRA Marcos 1.15
   TERÇA FEIRA Marcos 9.47
   QUARTA FEIRA Lucas 9.62
   QUINTA FEIRA Lucas 12.31
   SEXTA FEIRA Lucas 10.9
   SÁBADO Marcos 10.23

ORIENTAÇÃO AO PROFESSOR

INTERAGINDO COM O ALUNO

Esta lição tem como objetivo abordar o que Jesus chamou de Novo Nascimento. Esse Novo Nascimento não é como imaginava Nicodemos, voltar ao ventre de sua mãe e sair novamente um bebê, e sim nascer do Espirito de Deus, na esfera espiritual, receber uma nova natureza, diferente da natureza carnal que domina aqueles que não conhecem a Deus.
É importante que os novos convertidos tenham a certeza de que ao aceitarem a Jesus foram feitas novas criaturas, com uma nova forma de pensar, novas maneiras de se comportar, um desejo novo por conhecer a Deus e obedecer à sua Palavra. Nascer de novo é ter uma nova chance de um relacionamento com Deus. Tente mostrar aos seus alunos que se não nascermos de novo não poderemos ter uma comunhão íntima com Deus, dentro dos padrões que Ele mesmo determinou. E o Novo Nascimento nos dá a oportunidade de começar a viver nesta terra uma esfera de vida que viveremos em plenitude nos céus, e que isso é fruto da graça divina para com aqueles que se arrependem de seus pecados e são perdoados por Deus.

OBJETIVOS

Sua aula deverá alcançar os seguintes objetivos:

Explicar a importância do Novo Nasci­ mento para aqueles que um dia vão en­ trar no Reino dos Céus;
Refletir sobre a importância do Novo Nascimento para a nossa vida;
Demonstrar que uma nova criatura não pode viver sob o domínio da carne, e sim sob o domínio do Espírito Santo.

PROPOSTA PEDAGÓGICA

Diversas pessoas sonham em recomeçar a vida. Acreditam que assim tomariam novas decisões, mudariam seu estilo de vida, fariam muitas coisas diferentes. Inicie sua aula perguntando aos seus alunos o que eles fariam caso começassem uma nova vida. Que decisões tomariam, que cursos fariam, onde residiriam e que profissão e estilo de vida teriam. A partir dessas respostas, diga-lhes que Deus nos dá a oportunidade de começar uma nova existência em Cristo, por meio do novo nascimento. Explique que essa é uma oportunidade de recomeçar a vida na esfera espiritual, usufruindo da comunhão com Deus e com a igreja, e que essa nova vida precisa de novos hábitos, nova forma de pensar e agir, e uma perspectiva voltada para a vida futura, na eternidade com Deus.

COMENTÁRIO

INTRODUÇÃO

Quando recebemos a Jesus como nosso Salvador e Senhor, somos feitos novas criaturas, pessoas novas, com uma vida e uma nova existência. Essa iniciativa divina na esfera espiritual possui implicações na esfera física. Nesta lição, trataremos sobre o que é ser uma nova criatura e de que forma devemos compreender essa nova existência dada por Deus, entendendo que não podemos ser mais as mesmas pessoas desde que conhecemos ao Senhor Jesus Cristo.

1. PORQUE NASCER DE NOVO

1.1. A velha criatura.
Não se pode falar em uma nova existência sem que vejamos como era o antigo estado do homem. Antes que uma pessoa aceite a Jesus, ela anda em trevas, de acordo com as regras deste mundo, “em que, noutro tempo, andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que, agora, opera nos filhos da desobediência; entre os quais todos nós também, antes, andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também” (Ef 2.2,3). O homem sem Deus não pode ter uma vida que esteja em consonância com os padrões divinos, e não consegue agradar a Deus com suas próprias obras ou tentativas de praticar a justiça, pois suas obras são más e sua justiça, falha: “Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; e todos nós caímos como a folha, e as nossas culpas, como um vento, nos arrebatam” (Is 64.6).

Para que o homem possa ter um relacionamento correto com Deus, ele precisa nascer novamente, ser uma nova criatura, começar uma vida livre, mesmo que ainda sofra com a influência da natureza pecaminosa recebida que Jesus era enviado por Deus e o chamou de mestre, e de imediato, Jesus disse como Nicodemos poderia se aproximar de Deus pelo novo nascimento: “ Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus” (Jo 3.3). Nicodemos se deparou com uma verdade crucial, dita por Jesus: uma pessoa não pode entrar no Reino de Deus se não nascer de novo, se não for salva por Cristo.

1.2. Uma natureza que não se sujeita a Deus.
A velha natureza não tem o desejo de se sujeitar a Deus e aos seus mandamentos. Ela deseja fazer o que lhe agrada, sem prestar contas de seus atos ao Criador. Dentre as práticas dessa velha natureza, Paulo destaca: “prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus” (Gl 5.19-21). Imagine uma pessoa em­ briagada tentando ser fiel a Deus, um assassino ofertando no santuário ou um brigão tentado orar ao Senhor. Tais pessoas não podem realmente fazer com que Deus fique contente com elas e suas atitudes. Apenas se elas forem novas pessoas poderão agradar a Deus.

1.3. O novo nascimento.
O novo nascimento ocorre quando uma pessoa aceita a Jesus como o seu Salvador. Mediante um ato da graça divina (Ef 2.8), ela recebe uma nova natureza, uma nova forma de viver, desta vez, que agrada realmente a Deus, e passa a ser sujeita à influência do Espírito Santo. Essa pessoa passa a ter uma nova forma de pensar, de agir, voltada agora para a sua nova vida, a vida pretendida por Deus aos seus filhos, em comunhão com Ele. Nascer de novo não é entrar em um ventre materno e recomeçar a mesma vida, mas sim morrer para o mundo e nascer para uma nova vida com Deus (Rm 6.6).

            AUXÍLIO BIBLIOLÓGICO 1

“O fato de uma pessoa precisar nascer de novo novamente se referia a um nascimen­ to espiritual, mas Nicodemos entendeu que Jesus se referia a um nascimento físico. Mas o que Jesus poderia esperar que Nicodemos soubesse sobre o Reino? A partir das Escritu­ ras ele poderia saber que o Reino seria gover­ nado por Deus, seria finalmente restaurado na terra e iria incorporar o povo de Deus. Jesus revelou a esse piedoso fariseu que o Reino seria disponibilizado a todo o mundo (3.16), não apenas aos judeus, e que Nicodemos não faria parte dele a não ser que nascesse nova­ mente (3.5). Esse era um conceito revolucio­ nário: O Reino é pessoal, e não nacional ou étnico, e as exigências para entrar nele são o arrependimento e o novo nascimento espi­ ritual. Mais tarde, Jesus ensinou que o Reino de Deus já havia começado no coração dos crentes (Lc 17.21), e estará plenamente reali­ zado quando Ele voltar para julgar o mundo e abolir a iniqüidade para sempre (Ap 21-22)” (Comentário do Novo Testamento Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, Vol.ll, 2001, p.500).

2. ANDANDO EM NOVIDADE DE VIDA

2.1. Aprendendo com a perspectiva divina.
O que acontece quando aceitamos a Jesus? Somos feitos novas criaturas. E de onde vem essa ideia de novo nascimento? De um diálogo entre Jesus e um líder judaico chamado Nicodemos. A Bíblia diz que esse líder foi procurar Jesus numa noite, para conversar com Ele. Nicodemos tinha ouvido falar de Jesus, e se surpreendeu quando o Mestre disse que ele tinha de nascer de novo. No início da conversa, Nicodemos reconheceu que Jesus era enviado por Deus e o chamou de mestre, e de imediato, Jesus disse como Nicodemos poderia se aproximar de Deus pelo novo nascimento: “ Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus” (Jo 3.3). Nicodemos se deparou com uma verdade crucial, dita por Jesus: uma pessoa não pode entrar no Reino de Deus se não nascer de novo, se não for salva por Cristo.

Nicodemos ficou preocupado com aquela declaração, e perguntou ao Senhor se um homem, sendo já de uma idade avançada, poderia entrar no ventre de sua mãe e nascer mais uma vez. Para Jesus isso estava fora de questão. Não podemos retroagir nossas vidas a um passado que não nos aproxima de Deus. Voltar ao ventre de sua mãe não propicia um nascimento livre de uma natu­ reza pecaminosa, apenas reproduziria os mesmos pecados naquela nova vida. Não era essa a ideia de Jesus. Ele queria mostrar a Nicodemos que Deus poderia fazer dele uma nova pessoa, apta, desta vez, para realmente pertencer ao Reino de Deus.

2.2. Nova vida, novos hábitos.
O apóstolo Paulo comenta que somos novas criaturas, e que por isso, devemos ter uma nova forma de pensar e novos hábitos. Escrevendo aos Efésios, o apóstolo disse “que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas con-cupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso sentido, e vos revistais do novo homem, que, segundo Deus, é criado em verdadeira justiça e santidade” (Ef 4.22-24). Qual é a ideia do apóstolo Paulo com essas palavras? Ele deseja que sejamos pessoas com hábitos novos, pois fomos feitas novas criaturas. Pense em uma pessoa que passa o dia trabalhando com uma roupa, e ao chegar em casa, no fim do dia, tanto a pessoa quanto a roupa que está usando estão sujas. A pessoa vai tomar um banho para se limpar; uma vez limpa, espera-se que ela use roupas limpas, adequadas ao seu novo estado. Mas o que podemos esperar de uma pessoa que ao sair do banho, usa a mesma roupa suja que esteve usando ao longo do dia? Uma pessoa assim sera tida por louca, pois está se vestindo com uma roupa inadequada à sua nova situação.

            AUXÍLIO BIBLIOLÓGICO 2

A“‘Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer? Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus’ (4,5). As perguntas de Nico­ demos refletem mais do que simplesmente uma má interpretação da declaração de Je­ sus. Ele pode ter entendido perfeitamen­ te bem! Como ele poderia acreditar que um homem, sendo velho, seria transformado em uma nova criatura? As perguntas podem refletir os seus próprios sentimentos de es­ tar perdido na noite do pecado e da morte, para onde nem mesmo a mais elevada forma de religião foi capaz de trazer luz e vida. Re­ almente é inadequada e falsa a religião que não transforma um homem em alguma coisa nova, sem oferecer-lhe um novo nascimento. A resposta de Jesus a Nicodemos fortalece de uma vez a sua declaração anterior e resume, em uma frase sugestiva, todo plano de redenção do homem. ‘Aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus’ (5) [...]. O que lemos nesta pas­ sagem é verdadeiro para qualquer homem, e não apenas para Nicodemos. Mas porque a mudança de nascer de novo para nascer da água e do espírito? Um rápido exame do uso da palavra água nesses contextos (1.33; 2.6,7; 4.6,7; 5.2,3; 7.38,39) revela que, neste evan­ gelho, ela é um símbolo da ordem antiga da lei com seus rituais de batismos, purificações e limpezas. É necessário ter em mente que (1) Jesus declarou que Ele veio para cumprir, e não para destruir a lei (Mt 5.17); (2) Em cada um dos exemplos mencionados acima, a ordem representada pela água não foi destru­ ída - por exemplo, as seis talhas não foram quebradas, mas sim enchidas; (3) Em cada um deles, a água foi inserida em um contexto que trata de uma nova ordem” (Comentário Bíblico Beacon. Vol.7. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.50).

3. A VERDADEIRA VIDA

3.1. O que é a verdadeira vida.
A verdadeira vida está pautada naquilo que Deus estipulou para nós. É uma nova existência, livre dos maies do pecado, da mentira, de falsas palavras e tudo o que acompanha a vida que desagrada a Deus. É uma nova pessoa, agente de transformação por meio do poder do Espírito Santo, porque ela mes­ ma foi transformada e tem a vida de Cristo. A vida com Cristo nos prepara para a vida eterna. Por isso, precisamos aprender a nos desvencilhar das coisas que nos prendem a essa existência terrena com as suas práticas que desagradam a Deus, para vivermos uma nova vida sob a perspectiva divina.

3.2. Uma vida não pautada nos padrões do mundo.
Um dos maiores desafios a uma pessoa que aceitou a Jesus é justamente como viver uma existência pautada, não nos padrões do mundo, mas nos padrões da Palavra de Deus. Mas é justamente para isso que fomos nascidos de novo, ou seja, para aprender a viver com novos hábitos e atitudes. Paulo disse aos crentes da cidade de Colossos: “Mas agora, despojai-Vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca. Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou” (Cl 3.8-10). Uma pessoa que tem a verdadeira vida em Cristo, criada por Deus, não se deixa mais dominar pelas coisas do mundo, mas as subjuga e vence por amor a Deus.

            AUXÍLIO BIBLIOLÓGICO 3

“O Novo Nascimento espiritual é uma obra do Espírito Santo. Jesus explicou que não podemos controlar a obra do Espírito Santo. Ele trabalha de maneiras que não po­ demos predizer ou entender. Da mesma ma­ neira que você não controlou seu nascimento físico, também não pode controlar seu nasci­ mento espiritual. Ele é um dom de Deus, por intermédio do Espírito Santo (Rm 8.16; 1 Co 2.10-12)” (Manual da Bíblia de Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, 2014, p.571).

CONCLUSÃO

Para agradarmos a Deus é preciso nascer de novo. Sejamos pessoas que vivam uma nova vida, que aprendamos a nos sujeitar ao poder do Espírito Santo. Por meio dEle, temos a chance de vivermos a vida pautada nos parâmetros divinos e preparar-nos para a vida eterna. Apenas pessoas que nasceram de novo poderão ser recebidas no Reino de Deus, pois são feitas cidadãs desse Reino de justiça eterno, e que está preparado aos que aguardam a vinda de Jesus Cristo.

APROFUNDANDO-SE

“Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus. O fato de uma pessoa precisar nascer novamente se referia a um nascimento espiritual, mas Nicodemos entendeu que Jesus se referia a um renascimento físico. Mas o que Jesus poderia esperar que Nicodemos soubesse sobre o Reino? A partir das Escrituras ele poderia saber que o Reino seria governado por Deus, seria finalmente restaurado na terra e iria incorporar o Reino de Deus. Jesus revelou a esse piedoso fariseu que o Reino seria disponibilizado a todo o mundo (3.16), não apenas aos judeus, e que Nicodemos não faria parte dele a não ser que nascesse novamente (3.5)” (Comentário Aplicação Pessoal do Novo testamento, Rio de Janeiro: CPAD, 2011, p.500).

SUGESTÃO DE LEITURA

Um Plano para dar Direção à sua Vida
De quem é a culpa? Das pessoas, das circunstâncias ou do DNA? Parece apenas uma desculpa comum, que não faz mal algum. Pode até parecer que é verdade. Entretanto, essa desculpa é realmente uma armadilha perigosa e autodestrutiva, que o mantém distante da vida que você deseja viver.

Uma Vida Apaixonante
O objetivo desta obra é despertar no leitor o desejo de um relacionamento apaixonante com Deus e fazer com que ele compreenda, em etapas simples, o que é ser um verdadeiro seguidor, e assim, impactar a vida das pessoas a sua volta.

Simplesmente como Jesus
Neste livro o autor mostra porque Deus quer mudar o homem e revela seus métodos de transformação. Deus o ama do jeito que você é, mas não quer deixá-lo da mesma maneira. Ele quer que você seja simplesmente como Jesus.

VERIFIQUE SEU APRENDIZADO

1. Como são as pessoas antes de conhece­ rem Jesus?
R. Antes que uma pessoa aceite a Jesus, ela anda em trevas, de acordo com as regras deste mundo.
2. Quais são as práticas da velha natureza destacadas por Paulo?
R. “ Prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias” etc. (Gl 5.19-21).
3. O que acontece quando aceitamos a Jesus?
R. O novo nascimento.
4. Qual é a ideia do apóstolo Paulo ao escrever Efésios 4.22-24?
R. Ele deseja que sejamos pessoas com hábitos novos, pois fomos feitas novas criaturas.
5. Como foi a sua experiência do novo nascimento?
R. Resposta livre

VOCÊ SABIA?

Que João 3.16 é considerado o versículo da Bíblia que define de forma resumida toda a mensagem da Palavra de Deus?: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. O curioso é que esse versículo não foi falado a multidões, ou a um grande grupo de pessoas que se reunia constantemente para ouvir Jesus. Ele foi falado a Nicodemos, um fariseu que foi procurar Jesus em um encontro pessoal. Isso nos mostra que Deus dá muita importância ao evangelismo pessoal, da mesma forma que dá importância ao Evangelho pregado a grandes audiências de pessoas. 


Fonte: CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus

HOME          PORTAL